Odontologia Humanizada

HUMANIZE seu consultório

Humanize seu consultório

Muitos têm a sensação de que trabalhar com Odontologia Humanizada é apenas acrescentar terapias alternativas e complementares ao tratamento convencional e olhar o paciente com acolhimento. Ou ainda, de forma mais errônea, pensar que é quando o dentista troca a alopatia por produtos naturais.
Através deste post venho esclarecer quais os pilares que sustentam a Humanização em Odontologia.
Trabalhar com o que realmente ama
Trabalhar com excelência
Trabalhar com amor, como se estivesse fazendo para você mesmo
São 3 pilares baseados no autoconhecimento do profissional.
Venho ressaltar que existe uma diferença muito grande entre autoajuda e autoconhecimento. A autoajuda é quando seguimos conselhos, técnicas, ferramentas elaboradas por pessoas que passaram por problemas semelhantes aos nossos ou por profissionais e que nos levam a um aprimoramento pessoal, uma força para prosseguir a um novo patamar.
Portanto a autoajuda vem através de conhecimentos adquiridos de fora para dentro, produzindo efeitos benéficos no indivíduo, mas por vezes com resultado temporário, paleativo.
Já o autoconhecimento é quando olhamos para dentro, nos observamos com sinceridade. É quando paramos de buscar as respostas fora e através da aceitação começamos a nos enxergar sem parâmetros externos como cultura, sociedade, família. É quando aprendemos SER antes de TER. É sair do campo da ilusão e entrar com os pés no chão na realidade. Um profissional que trabalha livre de temores, de falsas expectativas, que trabalha com amor porque se amou primeiro, aceitando-se como é, consegue aproveitar de forma muito mais assertiva, suas habilidades naturais, despertar outras que estão cobertas por crenças e temores. Consegue ter lucidez para enfrentar o que vier pela frente, tanto de bom, quanto de ruim e portanto e inevitavelmente oferecerá um excelente tratamento ao seu paciente, tanto a nível técnico quanto a nível de atendimento (pesquisem sobre método Disney) e consequentemente a diferenciação como profissional.
Mas para chegarmos neste equilíbrio, há um certo caminho a percorrer.
Humanização só pode ocorrer de forma personalizada, não robotizada, e para isso o profissional que oferece esse tipo de atendimento deve, antes de qualquer coisa, ser humano consigo mesmo. Se fortalecer para que possa ser realmente útil na vida de alguém, com um propósito maior de não apenas reconstruir sorrisos, mas também levar pessoas a ter motivos para sorrir.
Isso muda tudo….
Um grande abraço e até a próxima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *