Qual o seu limiar de felicidade?

IMG_20171102_122840529

Hoje assistindo a um vídeo de um americano listando 8 motivos do porquê prefere morar no Brasil, parei para refletir um pouco sobre isso.
Ele listou coisas tão simples como: o atendente da “padoca” que o recebe como um amigo, a simpatia e simplicidade das mulheres brasileiras, a variedade das comidas que até o deixa em dúvida do que escolher, enfim, coisas tão triviais que por muitos brasileiros passam despercebidos e para ele, tão valorizados. Em contrapartida, vemos brasileiros que sentem-se realmente felizes ao ter a chance de poder fazer umas comprinhas em Miami.
E o que tem de certo ou errado nisso?
Nada.
Rotular nos deixa limitados. O motivo da minha reflexão foi a de que quanto maior nosso limiar de felicidade, mais difícil de alcançá-la. Lembrei de uma frase do filósofo Grego, Epicuro que diz: “Nada é bastante ao homem para quem tudo é demasiado pouco.”
Há quem fique feliz ao ver uma árvore cheia de flores, porém para outro talvez a árvore seja apenas um acessório de contemplação. Feliz mesmo só ficaria se tivesse dentro do carro de seus sonhos passando em frente da mesma árvore. Questão de percepção. Trazendo para nossa profissão, a melhor forma de nos transformarmos em profissionais humanizados é olhando para dentro de nós mesmos, sem nos importarmos com os parâmetros impostos pelo coletivo, mas sim valorizando cada momento da nossa jornada até aqui, sendo grato por cada passo rumo a nossa evolução, buscando trabalhar do jeito e com aquilo que realmente nos faz feliz!
Um grande abraço e até a próxima
cropped-reduzida.jpg
Priscila Ferreira
Crosp 49272

Como o uso dos óleos essenciais podem auxiliar na Odontologia Humanizada

Óleo essencial Melaleuca

Óleo essencial Melaleuca

Tenho usado os óleos essenciais de diversas formas em meus pacientes, mas hoje tive a inspiração de escrever este post, devido a um caso que atendi no consultório agora há pouco. A paciente grávida, com muita tosse e dificuldade para respirar. Já havia desmarcado a consulta da semana passada devido às suas condições de saúde. Mas hoje, preocupada com um dente que já havia começado a dar sinais de que a dor viria a qualquer momento, resolveu arriscar. Quando a vi, longo pensei que realizar todo procedimento com ela tossindo sem parar, ficaria difícil. Mas resolvi fazer uma tentativa com o óleo de melaleuca. Conversei antes com a paciente, expliquei minhas limitações, apesar de entender a necessidade dela. Diluí 3 gotas de óleo essencial de melaleuca em um copinho com água e pedi para que a paciente fizesse gargarejos com a mistura. O resultado foi super positivo. Este óleo é antibactericida, antifúngico e antivorótico, e por ser volátil, penetra rapidamente nas vias aéreas e o efeito é bem rápido. A paciente sentiu um grande alívio, a tosse amenizou, a respiração melhorou e consegui realizar o procedimento com tranquilidade.
Vale salientar que o uso do óleo não substitui o tratamento com o médico. A sua utilização, neste caso, foi para facilitar a realização do procedimento odontológico naquele momento. Entender a necessidade do paciente, sentir empatia e tentar ajudar da melhor forma, faz parte de um atendimento Humanizado.
Um abraço e até a próxima
Priscila Ferreira
Crosp 49272

Odontologia Humanizada

HUMANIZE seu consultório

Humanize seu consultório

Muitos têm a sensação de que trabalhar com Odontologia Humanizada é apenas acrescentar terapias alternativas e complementares ao tratamento convencional e olhar o paciente com acolhimento. Ou ainda, de forma mais errônea, pensar que é quando o dentista troca a alopatia por produtos naturais.
Através deste post venho esclarecer quais os pilares que sustentam a Humanização em Odontologia.
Trabalhar com o que realmente ama
Trabalhar com excelência
Trabalhar com amor, como se estivesse fazendo para você mesmo
São 3 pilares baseados no autoconhecimento do profissional.
Venho ressaltar que existe uma diferença muito grande entre autoajuda e autoconhecimento. A autoajuda é quando seguimos conselhos, técnicas, ferramentas elaboradas por pessoas que passaram por problemas semelhantes aos nossos ou por profissionais e que nos levam a um aprimoramento pessoal, uma força para prosseguir a um novo patamar.
Portanto a autoajuda vem através de conhecimentos adquiridos de fora para dentro, produzindo efeitos benéficos no indivíduo, mas por vezes com resultado temporário, paleativo.
Já o autoconhecimento é quando olhamos para dentro, nos observamos com sinceridade. É quando paramos de buscar as respostas fora e através da aceitação começamos a nos enxergar sem parâmetros externos como cultura, sociedade, família. É quando aprendemos SER antes de TER. É sair do campo da ilusão e entrar com os pés no chão na realidade. Um profissional que trabalha livre de temores, de falsas expectativas, que trabalha com amor porque se amou primeiro, aceitando-se como é, consegue aproveitar de forma muito mais assertiva, suas habilidades naturais, despertar outras que estão cobertas por crenças e temores. Consegue ter lucidez para enfrentar o que vier pela frente, tanto de bom, quanto de ruim e portanto e inevitavelmente oferecerá um excelente tratamento ao seu paciente, tanto a nível técnico quanto a nível de atendimento (pesquisem sobre método Disney) e consequentemente a diferenciação como profissional.
Mas para chegarmos neste equilíbrio, há um certo caminho a percorrer.
Humanização só pode ocorrer de forma personalizada, não robotizada, e para isso o profissional que oferece esse tipo de atendimento deve, antes de qualquer coisa, ser humano consigo mesmo. Se fortalecer para que possa ser realmente útil na vida de alguém, com um propósito maior de não apenas reconstruir sorrisos, mas também levar pessoas a ter motivos para sorrir.
Isso muda tudo….
Um grande abraço e até a próxima

Os benefícios do parto humanizado não acabam com o nascimento do bebê

Parto humanizado
Dia após dia, casais que estão esperando a chegada de um novo bebê, optam pelo parto humanizado. Inclusive, vários hospitais já têm aderido a esse tipo de parto. Isso se deve ao fato do parto humanizado, priorizar o bem-estar da parturiente e do bebê e a mulher ter autonomia para decidir como quer parir. Tem a ver com acolhimento. Ela escolhe a melhor posição e tem apoio da equipe médica para se movimentar, comer, beber, tomar banho. Pode reduzir a luminosidade do ambiente, ouvir músicas, tomar chás e contar com o suporte do esposo ou de outras pessoas. Podem contar com os serviços de uma “Doula”, que significa “mulher que serve”. A doula é uma profissional treinada para servir a mulher durante o ciclo gravídico-puerperal. A função da doula é fornecer apoio emocional, físico e informativo à gestante. O trabalho dos envolvidos no parto humanizado é no sentido de garantir que a gestante esteja em um ambiente seguro, acolhedor e tranquilo.
Mas e depois que o bebê nasceu, como continuar seguindo a mesma filosofia?
Hoje em dia, encontramos Hospitais inteiros que trabalham com humanização. Também a Odontologia Humanizada vem ganhando espaço.
A saúde começa pela boca. Nossos dentes fazem parte de uma verdadeira engrenagem que movimenta todo sistema digestivo.

amamentação
Reforçar que a importância da amamentação vai além das qualidades supernutritivas do leite materno, ou do estreitamento dos laços afetivos entre mãe e filho, mas também tem participação direta no desenvolvimento da face do bebê, fortalecendo a musculatura orofacial e estimulando no desenvolvimento da mandíbula. Com a amamentação, o bebê aprende a respirar e a realizar as funções de mastigação e deglutição corretamente.
Através da sucção do leite materno é que o bebê exercita e fortalece os a língua, os lábios e as bochechas, que são os responsáveis pela articulação das palavras. e para que a criança consiga, na época certa, falar corretamente.
Hoje existem dentistas treinados e focados em atender gestantes e fornecer a essas futuras mamães todas as informações necessárias para que seu filho tenha um desenvolvimento facial adequado, uma primeira dentição saudável e livre de cáries.
Mas onde a Odontologia Humanizada se diferencia da Odontologia Convencional?

Na Odontologia Humanizada, o profissional faz uso de Terapias Complementares, além das técnicas e equipamentos convencionais.

Cromoterapia, Aromaterapia, Florais, Hipnose Clínica, Massoterapia, Acupuntura são algumas das alternativas que o profissional pode utilizar para dar ao seu paciente, em qualquer idade e em qualquer condição bucal, um atendimento personalizado, onde ele se sinta acolhido, seguro e informado.
São profissionais que não só investem em sua carreira, se atualizando constantemente, mas também cuidam de sua parte física, psíquica e emocional com esmero, para estarem inteiros no momento em que forem realizar um atendimento ao seu paciente, explica Dra, Priscila Ferreira, que trabalha com humanização e ministra cursos para dentistas que querem trabalhar com este conceito.

A boa notícia é que esse tipo de atendimento não se restringe apenas a pessoas com condição financeira abastada. Inclusive muitas prefeituras têm procurado aderir ao sistema para utilizar em postos de saúde. Assim como no parto humanizado, a Odontologia Humanizada está ao alcance de todos, basta procurar um profissional habilitado.

O USO DE FLORAIS DE BACH PARA CONTER A ANSIEDADE NA CADEIRA DO DENTISTA

Quando entrei na Faculdade de Odontologia, pretendia ser Odontopediatra, cuidar dos “baixinhos”. Porém, logo nos primeiros anos de formada me deparei com a dura realidade. Uma especialidade tão desvalorizada perto da sua real importância. Fiz alguns cursos de atualização em odontopediatria e não gostava dos métodos de contenção utilizados para manter as crianças imóveis para realizar o tratamento ou das técnicas intimidantes que colocavam medo até na gente. Definitivamente, não era o caminho que eu queria seguir. Mais tarde, e com a experiência e muita observação, notei adultos profundamente traumatizados com a cadeira do dentista. A ponto de simplesmente deixar a saúde bucal ficar em estado de calamidade.
Foi aí que a Humanização passou a fazer parte da rotina do dia a dia do meu Continue lendo

REIKI E HUMANIZAÇÃO ALIADOS NO AUXÍLIO PARA QUEM TEM MEDO DE DENTISTA

zahnreinigung-1514693_960_720
Olá amigo,

Neste post venho trazer um relato da Dra. Eliane Zeni, que é cirurgiã-dentista e aluna do curso de Odontologia Humanizada. Após seu relato sobre este caso em nosso grupo de estudos, pedi a ela que colocasse em palavras como foi sua experiência com a utilização de terapias complementares, no auxilio do tratamento para pacientes ansiosos ou com medo. Leia a seguir, o que ela tem para nos contar:

” Atendi em um domingo uma paciente que havia quebrado uma restauração em um dente anterior. Ela levou junto sua filha, que ficou esperando durante o atendimento. O curioso é que a filha não queria ir junto, recém tinham Continue lendo

ADEUS CHUPETA!

Imagem

Neste post quero mostrar, que a importância da Odontologia vai além de “remover dor e tapar buracos”. A saúde começa pela boca. É lá que toda engrenagem do sistema digestivo humano começa a funcionar, bem como um simples sorriso, pode mudar completamente o dia de uma pessoa.
Ainda mais no caso da Odontopediatria, especialidade muitas vezes não tão valorizada quanto merece, pois muitos pais ainda acreditam que dentinhos de leite ou decíduos, como também são chamados, não merecem consideração. Crianças com dor e mordida incorreta, não mastigam direito e podem ter problemas sérios em seu estômago e intestino. Sem contar as dificuldades de socialização e fala nos primeiros anos escolares Continue lendo

E a famosa “olhadinha”, quem ainda cai nessa?

lupaNa Odontologia Humanizada não se dá “olhadinha”, fazemos uma avaliação criteriosa, por isso devemos cobrar a consulta inicial.
Esses dias chegou um homem em nosso consultório e falou para a recepcionista: – Quero passar com a dentista.
Sim, vamos marcar uma consulta então. Ficará em x reais, tudo bem?
E o homem então disse indignado:
– Marcar consulta? Pagar só para ela dar uma olhadinha?

A recepcionista disse: Se é uma “olhadinha” que o senhor quer, eu mesma posso dar!!
E ele: Não né, quero que a dentista olhe!
Ahh, então o senhor quer uma avaliação profissional e não uma olhadinha? Tem que marcar consulta e custa x reais, tudo bem Continue lendo

Procrastinação, como acabo com isso?

procrastinar 2Não importa a quanto tempo você está formado, mas garanto que o tema que abordo nesse post pode mudar a sua vida.
Quem não quer ser uma pessoa de sucesso? Ser reconhecido profissionalmente, receber elogios de seus pacientes, ter uma remuneração financeira satisfatória.

Primeiro, você sabe o que é procrastinar?
Procrastinar é NÃO FAZER AQUILO QUE VOCÊ PRECISA FAZER.
Por que procrastinamos?

Tem um vídeo aqui embaixo que explica a reação do seu cérebro Continue lendo