Benefícios do escaldapés

foot-baths-1084287_1280
Para nós dentistas, final de ano sempre vem acompanhado de um estresse a mais em nosso dia a dia.
A receitinha da vovó para nos ajudar a passar por essa fase é o escaldapés, que traz os seguintes benefícios:
* ajuda a aliviar a pressão dos pés;
* Descansa as pernas;
” Reduz calos;
* Alivia o estresse do cotidiano;
* Proporciona relaxamento;
” Ativa a circulação sanguínea;

De acordo com a acupuntura, nos nossos pés existem aproximadamente 70 mil terminações nervosas que estão associadas aos vários órgãos do corpo humano. Dessa forma, o aquecimento e a pressão desses pontos refletem imediatamente no equilíbrio energético do corpo inteiro.

Você só precisa de uma bacia, água bem morninha suficiente para cobrir os pés e duas colheres de sopa de sal. Se tiver bicarbonato pode colocar uma colher de sopa também.
O sal ajuda a drenar o excesso de líquidos e reduzir o inchaço, proporcionando, assim, uma sensação de leveza nos pés.

Outra maneira de fazer o escaldapés é com água morna e umas três gotinhas de óleo essencial de lavanda ou lemongrass. Esse preparo vai eliminar o cansaço e sensação de peso nos pés.

Se cuida e vamô que vamô!

Para saber sobre nossos cursos
Clique aqui

Um grande abraço e até a próxima

Priscila Ferreira
Crosp 49272

Qual o seu limiar de felicidade?

IMG_20171102_122840529

Hoje assistindo a um vídeo de um americano listando 8 motivos do porquê prefere morar no Brasil, parei para refletir um pouco sobre isso.
Ele listou coisas tão simples como: o atendente da “padoca” que o recebe como um amigo, a simpatia e simplicidade das mulheres brasileiras, a variedade das comidas que até o deixa em dúvida do que escolher, enfim, coisas tão triviais que por muitos brasileiros passam despercebidos e para ele, tão valorizados. Em contrapartida, vemos brasileiros que sentem-se realmente felizes ao ter a chance de poder fazer umas comprinhas em Miami.
E o que tem de certo ou errado nisso?
Nada.
Rotular nos deixa limitados. O motivo da minha reflexão foi a de que quanto maior nosso limiar de felicidade, mais difícil de alcançá-la. Lembrei de uma frase do filósofo Grego, Epicuro que diz: “Nada é bastante ao homem para quem tudo é demasiado pouco.”
Há quem fique feliz ao ver uma árvore cheia de flores, porém para outro talvez a árvore seja apenas um acessório de contemplação. Feliz mesmo só ficaria se tivesse dentro do carro de seus sonhos passando em frente da mesma árvore. Questão de percepção. Trazendo para nossa profissão, a melhor forma de nos transformarmos em profissionais humanizados é olhando para dentro de nós mesmos, sem nos importarmos com os parâmetros impostos pelo coletivo, mas sim valorizando cada momento da nossa jornada até aqui, sendo grato por cada passo rumo a nossa evolução, buscando trabalhar do jeito e com aquilo que realmente nos faz feliz!
Um grande abraço e até a próxima
cropped-reduzida.jpg
Priscila Ferreira
Crosp 49272

Como o uso dos óleos essenciais podem auxiliar na Odontologia Humanizada

Óleo essencial Melaleuca

Óleo essencial Melaleuca

Tenho usado os óleos essenciais de diversas formas em meus pacientes, mas hoje tive a inspiração de escrever este post, devido a um caso que atendi no consultório agora há pouco. A paciente grávida, com muita tosse e dificuldade para respirar. Já havia desmarcado a consulta da semana passada devido às suas condições de saúde. Mas hoje, preocupada com um dente que já havia começado a dar sinais de que a dor viria a qualquer momento, resolveu arriscar. Quando a vi, longo pensei que realizar todo procedimento com ela tossindo sem parar, ficaria difícil. Mas resolvi fazer uma tentativa com o óleo de melaleuca. Conversei antes com a paciente, expliquei minhas limitações, apesar de entender a necessidade dela. Diluí 3 gotas de óleo essencial de melaleuca em um copinho com água e pedi para que a paciente fizesse gargarejos com a mistura. O resultado foi super positivo. Este óleo é antibactericida, antifúngico e antivorótico, e por ser volátil, penetra rapidamente nas vias aéreas e o efeito é bem rápido. A paciente sentiu um grande alívio, a tosse amenizou, a respiração melhorou e consegui realizar o procedimento com tranquilidade.
Vale salientar que o uso do óleo não substitui o tratamento com o médico. A sua utilização, neste caso, foi para facilitar a realização do procedimento odontológico naquele momento. Entender a necessidade do paciente, sentir empatia e tentar ajudar da melhor forma, faz parte de um atendimento Humanizado.
Um abraço e até a próxima
Priscila Ferreira
Crosp 49272

Empoderamento da classe Odontológica, urgente!

Sustentabilidade em Odontologia

Sustentabilidade em Odontologia

Uma das premissas mais importantes da Odontologia Humanizada é a sustentabilidade e por definição, sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações.
Ligamos muito a sustentabilidade à preservação dos recursos naturais, o que é louvável. Na nossa clínica, por exemplo, usamos materiais de papelaria recicláveis e substituímos os copos plásticos por copos de vidro, para servir água aos pacientes, porém a faceta da sustentabilidade, pouco falada, é o respeito e valorização do ser humano e seu trabalho. Empresas, hospitais, clínicas e consultórios, que dizem trabalhar com Humanização e não tratam seus funcionários com dignidade com uma remuneração justa, condições de trabalho saudáveis, respeitando os horários, simplesmente não trabalham de fato com Humanização. Pior ainda é, quando o próprio profissional não se respeita. Se sujeita a trabalhar por R$20,00 a hora, ainda agradecendo pois ” existe coisa pior por aí” , dizem….
O dia que parei para pensar que tem dentista que está ganhando tão pouco, mas tão pouco, que não conseguiria nem pagar um tratamento dentário decente, esmoreci.
Veja que paradoxo absurdo. Às vezes nos compadecemos de pacientes que possuem renda de um ou dois salários mínimos, que pagam seus tratamentos odontológicos com muita dificuldade, e tem dentista ganhando o mesmo.
Ahhh a crise!! Sei…..
Mude seu mundo, mudando seu olhar.
Isso é Mindset.
Tem gente ganhando dinheiro com Odontologia, bastante dinheiro por acaso.
Seja sustentável começando por você, estendendo à sua equipe, aos pacientes e colaboradores.
Faça sua parte, deixe uma Odontologia melhor para o futuro. Não deixe seus valores e necessidades de lado por dinheiro, jamais!

“Você costura relações de confiança toda vez que você você for fiel a valores que você afirma respeitar.” Clóvis de Barros Filho

Só uma reflexão…..

Um abraço e até a próxima
Priscila Ferreira
Crosp 49272
Odontologia Humanizada

Odontologia Humanizada

HUMANIZE seu consultório

Humanize seu consultório

Muitos têm a sensação de que trabalhar com Odontologia Humanizada é apenas acrescentar terapias alternativas e complementares ao tratamento convencional e olhar o paciente com acolhimento. Ou ainda, de forma mais errônea, pensar que é quando o dentista troca a alopatia por produtos naturais.
Através deste post venho esclarecer quais os pilares que sustentam a Humanização em Odontologia.
Trabalhar com o que realmente ama
Trabalhar com excelência
Trabalhar com amor, como se estivesse fazendo para você mesmo
São 3 pilares baseados no autoconhecimento do profissional.
Venho ressaltar que existe uma diferença muito grande entre autoajuda e autoconhecimento. A autoajuda é quando seguimos conselhos, técnicas, ferramentas elaboradas por pessoas que passaram por problemas semelhantes aos nossos ou por profissionais e que nos levam a um aprimoramento pessoal, uma força para prosseguir a um novo patamar.
Portanto a autoajuda vem através de conhecimentos adquiridos de fora para dentro, produzindo efeitos benéficos no indivíduo, mas por vezes com resultado temporário, paleativo.
Já o autoconhecimento é quando olhamos para dentro, nos observamos com sinceridade. É quando paramos de buscar as respostas fora e através da aceitação começamos a nos enxergar sem parâmetros externos como cultura, sociedade, família. É quando aprendemos SER antes de TER. É sair do campo da ilusão e entrar com os pés no chão na realidade. Um profissional que trabalha livre de temores, de falsas expectativas, que trabalha com amor porque se amou primeiro, aceitando-se como é, consegue aproveitar de forma muito mais assertiva, suas habilidades naturais, despertar outras que estão cobertas por crenças e temores. Consegue ter lucidez para enfrentar o que vier pela frente, tanto de bom, quanto de ruim e portanto e inevitavelmente oferecerá um excelente tratamento ao seu paciente, tanto a nível técnico quanto a nível de atendimento (pesquisem sobre método Disney) e consequentemente a diferenciação como profissional.
Mas para chegarmos neste equilíbrio, há um certo caminho a percorrer.
Humanização só pode ocorrer de forma personalizada, não robotizada, e para isso o profissional que oferece esse tipo de atendimento deve, antes de qualquer coisa, ser humano consigo mesmo. Se fortalecer para que possa ser realmente útil na vida de alguém, com um propósito maior de não apenas reconstruir sorrisos, mas também levar pessoas a ter motivos para sorrir.
Isso muda tudo….
Um grande abraço e até a próxima

A Humanização na Odontologia e sua relação com a Nutrição

vegetables-791892__340

Hoje, ao ler uma matéria da Folha de S.Paulo sobre pacientes que fizeram cirurgia bariátrica e tiveram sequelas graves em sua arcada dentária, incluindo a perda de todos os dentes, senti necessidade de falar um pouco mais sobre isso.
O caso dessa pessoa está associado, principalmente, às deficiências de cálcio e vitamina D decorrentes da cirurgia bariátrica e ela mesmo reconhece que houve negligência da parte dela, por não ter realizado os acompanhamentos médicos necessários.

Mas o negócio não para por aí. Sabemos que pessoas que sofrem de bulemia, devido aos constantes vômitos provocados, acabam tendo, entre outras reações, corrosões no esmalte dental significativas.

A lista é grande quando relacionamos deficiências nutricionais com a formação dos dentes e manutenção da saúde oral como um todo e portanto, nossa responsabilidade como Cirurgião dentista aumenta ainda mais.

ruler-1899028__340

Muitas vezes podemos ter insucessos em certos tratamentos e resultados pouco satisfatórios devido ao tipo de alimentação, hábitos e saúde geral de nosso paciente.

Por isso, a Odontologia Humanizada defende que a anamnese realizada em nosso paciente deve ser minuciosa, investigativa, incluindo pedido de exames complementares e que o cirurgião dentista deve ampliar seus conhecimentos e buscar parcerias, no caso aqui, com um Nutricionista, para fornecer ao nosso paciente, uma dieta adequada que favorecerá o fortalecimento das estruturas orais, bem como orientar de forma detalhada as consequências de seus maus hábitos.

Cabe também a nós dentistas humanizados, ter o discernimento e o bom senso de sugerir ao paciente que passe por uma consulta com um médico especialista ao detectar uma deficiência vitamínica, ou um distúrbio alimentar como anorexia, bulemia, obesidade, visando o bem estar geral do paciente e não apenas em resolver um problema dentário momentaneamente.

plant-690051__340

Nós temos consciência que a vitamina C é indispensável na manutenção do sistema imunológico e que mante-la em equilíbrio ajuda na saúde gengival. Também sabemos que a Vitamina D tem como principal papel o aumento da absorção dos minerais de cálcio e fósforo pelo intestino, principais elementos na formação dos dentes. Também colabora para a fixação do cálcio nas bases ósseas e elementos dentais. Que alimentos ricos em fibras contribuem para a saúde gastrointestinal e sua mastigação pode promover a limpeza dos dentes devido ao atrito em contato com eles, evitando a formação de placa bacteriana, e por aí vai, mas a pergunta é? Você costuma passar esse tipo de informação ao seu paciente?

teeth-1560353__340

O quanto você está preparado para isso? Minha dica é que se você não tem habilidades para falar sobre o assunto, consulte um nutricionista ou faça parceria com um, para que forneça informações relevantes e que você possa passar para seu paciente.

Pode ser feito em forma de Fôlder, ou mesmo impresso em papel timbrado e dado ao paciente durante a primeira consulta, agregando um valor inestimável ao seu atendimento.

O que achou da dica? Deixe sua opinião e experiência aqui nos comentários.
Para receber mais dicas de Humanização em Odontologia como essa, siga minha página no Facebook e assine minha Newsletter.

Um grande abraço

Priscila Ferreira
Cirurgiã-dentista e
professora do Curso de Odontologia Humanizada
cropped-cropped-cropped-DSC_7548.jpg

Procrastinação, como acabo com isso?

procrastinar 2Não importa a quanto tempo você está formado, mas garanto que o tema que abordo nesse post pode mudar a sua vida.
Quem não quer ser uma pessoa de sucesso? Ser reconhecido profissionalmente, receber elogios de seus pacientes, ter uma remuneração financeira satisfatória.

Primeiro, você sabe o que é procrastinar?
Procrastinar é NÃO FAZER AQUILO QUE VOCÊ PRECISA FAZER.
Por que procrastinamos?

Tem um vídeo aqui embaixo que explica a reação do seu cérebro Continue lendo